ARTIGOS

Qual o papel do Coordenador pedagógico na era digital?

Dentro das escolas, em muitas ocasiões o coordenador pedagógico é o profissional que acumula funções administrativas e educativas, portanto, além de ser responsável pelo bom funcionamento da instituição, também trabalha diretamente em questões relacionadas aos alunos. O papel do coordenador mudou ao longo do tempo e é bem provável que a mais drástica dessas mudanças coincida com o advento da era digital. Afinal, qual é o papel do coordenador pedagógico nesse contexto?

A tecnologia já é uma realidade que invadiu todos os espaços, incluindo as escolas. Os alunos estão levando celulares para o ambiente escolar cada vez mais cedo e tentar simplesmente proibir os avanços não é uma boa estratégia. O que o coordenador pedagógico precisa fazer é administrar o uso dessa tecnologia toda, atuando em alguns pontos:

  • Atuar na formação dos professores objetivando levar a tecnologia para dentro da sala de aula, de modo que contribua com os processos de aprendizagem.

É inegável que os professores disputam a atenção dos alunos o tempo todo, seja com os colegas, com os celulares ou quaisquer outros dispositivos tecnológicos. Restringir-se à lousa e aos livros didáticos não é a melhor forma de conquistar essa atenção!

A tecnologia pode ajudar a complementar os conteúdos e torná-los mais atrativos: o professor pode procurar vídeos no Youtube que tenham relação com a matéria, mostrar músicas, filmes, até as redes sociais podem ser usadas, dependendo do conteúdo em questão.

É importante que o coordenador pedagógico organize reuniões para mostrar aos professores as alternativas para usar a tecnologia de uma forma positiva. Se for o caso, vale à pena a escola contratar profissionais para ministrar palestras ou capacitações, é um investimento que terá ótimos retornos.

  • Estabelecer regras para reger o uso consciente da tecnologia pelo aluno

Já foi mencionado que a maioria deles tem celular e o coordenador pedagógico deve articular estratégias junto com os demais profissionais da escola para impedir que isso venha a se tornar uma distração no momento da aula. Não necessariamente se deve impedir a entrada desses dispositivos na escola, mas realmente construir normas e regras para o uso correto e no momento adequado.

Os professores também podem ser orientados a permitir que os alunos usem seus celulares em sala para fazer pesquisas! É uma forma de canalizar a utilização fazendo com que ela se torne algo positivo!

  • Promover reflexão e debate sobre a diversidade de informações que chegam na escola pelos diversos dispositivos tecnológicos

Uma das consequências da tecnologia é a ampla disseminação de informações onde os alunos têm acesso a tudo isso. Portanto, outro ponto em que os coordenadores pedagógicos podem atuar é instituindo na escola a aprendizagem sobre como receber essas informações que vêm, sobretudo, da televisão e internet de forma crítica e propositiva.

Esse aspecto é essencial especialmente para os alunos Ensino Médio. A escola pode auxiliar na formação de adultos mais conscientes e que saibam extrair as potencialidades dos meios de comunicação, filtrando tudo aquilo que recebem.

Se você é coordenador pedagógico, não tente trabalhar contra a tecnologia, pelo contrário, procure utilizá-la em favor do crescimento intelectual e pessoal dos alunos. Afinal, é impossível e inútil tentar simplesmente barrar o contato das crianças e adolescentes com os dispositivos tecnológicos.

Gilberto Sousa

Gilberto Sousa é maranhense natural de Mirador. Pedagogo licenciado pela Universidade Estadual do Maranhão - UEMA e especialista em Mídias na educação pela Universidade Federal do Maranhão - UFMA.

Adicionar comentários

Clique aqui para deixar um comentario

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *